Dom Helder Câmara: palavras de um ambientalista nato


Dom Hélder Câmara (Fortaleza, 7 de fevereiro de 1909 — Recife, 28 de agosto de 1999).

Dom Hélder Câmara, operário incansável da Paz, foi mais uma pessoa que lutou pelos animais, seres humanos e pela vida. Se estivesse vivo, ele teria feito cem anos no dia 7 de fevereiro. Apesar de não estar entre nós, dom Helder foi homenageado em todo o país e no exterior. Sua memória em favor dos pobres é riquíssima, além ter sido um defensor do Meio Ambiente. Para o perpetuar das espécies, ele repetia incansavelmente:

“Independentemente se, analisando a sociedade, Marx tinha ou não razão, o problema que ele levanta continua atual: ‘Por que tantas riquezas geram tanta pobreza e miséria?’ (Dom Helder afirmava que era preciso poupar) – sustentabilidade

“Gosto de pássaros que se enamoram das estrelas ao voarem em busca da luz…” (Ecologia)

“Como podemos andar pelas ruas com o Pão, signo da tua presença, do teu desejo de um mundo novo…indiferentes a crianças e adultos por nós abandonados… Dá-nos, Senhor, a graça de adorar a tua presença no Pão Eucarístico de modo a reconhecer e adorar a tua presença em cada ser humano, sobretudo nos mais excluídos!… Feliz de quem passou pela vida tendo mil razões para viver.”

(Razões para preservar)
Reações: 

0 Response to "Dom Helder Câmara: palavras de um ambientalista nato"

Postar um comentário