INPE divulga novos dados sobre o desmatamento da Amazônia legal; desta vez, 754 km² de florestas foram ao chão


Mais 754 quilômetros quadrados da Amazônia legal foram derrubados. Os dados são do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para os meses de novembro, dezembro e janeiro. Respectivamente, foram registrados, nesses meses a queda de: 355 km², 177 km² e 222 km².

O estado com a maior área desmatada é o Pará, com 319 Km² do total, seguido do Mato Grosso, que desmatou 272 Km². Para que a pesquisa do INPE tenha êxito é preciso ter poucas nuvens no céu, já que os dados são capturados por satélite. No mês de dezembro as nuvens chegaram a cobrir 86% da região. Em novembro, 63% da Amazônia legal esteve encoberta e em janeiro, 76%.

De acordo com o Instituto pesquisador, “o desmatamento não é um evento, mas um processo”. A conversão de floresta primária até o estágio de corte raso pode levar de alguns meses até vários anos para ser concluída. “Os dados do Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (DETER) podem incluir áreas cortadas em períodos anteriores ao do mês de mapeamento ou em processo de desmatamento progressivo”, alertam.

Os mapas que indicam as áreas com nuvens, gráficos e tabelas com os números do desmatamento registrados pelo sistema em cada estado e em cada mês estão disponíveis no site do DETER: www.obt.inpe.br/deter. As informações referentes aos meses de fevereiro a abril serão divulgados até o final de maio.

Fúlvio Costa com informações do INPE
Reações: 

0 Response to "INPE divulga novos dados sobre o desmatamento da Amazônia legal; desta vez, 754 km² de florestas foram ao chão"

Postar um comentário